Xarope

Por  | 0 Comentários

Xarope 

O mel ou o açúcar não refinado podem ser combinados com infusões ou decocções para fazer xarope. Além de ajudar à conservação dos ingredientes activos das plantas, a doçura é útil para disfarçar o sabor de algumas ervas, como o hidraste, e os xaropes fazem parte dos medicamentos das crianças. O mel tem um particular efeito calmante e é muitas vezes combinado com ervas de acção expectorante, para fazer xaropes para a tosse.

Equipamento:

  • Bule. Caçarola. Passador de nylon ou plástico. Jarro. Colher de pau. Frascos de vidro escuro esterilizados e que fechem hermeticamente com rolhas de cortiça. Funil .

Preparação:

  • Fazer 500 ml de infusão ou decocção vulgar com as plantas aromáticas escolhidas.
  • Coar a infusão ou decocção para um jarro e deitar em seguida  no tacho.
  • Para cada 500 ml de infusão ou decocção, juntar 500 g de mel líquido ou açúcar não refinado e mexer constantemente até estar dissolvido. Manter no lume baixo até a mistura ter uma consistência xaroposa. Tirar do lume e deixar arrefecer.
  • Deitar em frascos e fechá-los com uma rolha de cortiça. Os xaropes podem fermentar e as rodelas de cortiça limitem-se a saltar, enquanto os frascos com tampa de enroscar podem explodir.

Partes usadas:

  •  Aéreas, casca, flores,folhas e raízes.

Quantidades normais:

  • 500 ml de infusão ou decocção e 500 g de mel ou açúcar não refinado.

Posologia normal:

  • 5-10 ml 3 vezes por dia.

Conservação:

  • Guardar em frascos de vidro escuro esterilizados com rolhas de cortiça até 3 meses.



A Medicina Alternativa, como é o caso da utilização de Plantas Medicinais, Remédios Naturais, Curas Caseiras, entre outras terapias alternativas têm cada vez mais confirmado a sua segurança e eficácia...

    Leave a Reply

    Your email address will not be published. Required fields are marked *